Topo com as obras de arte de Francisco Panachão
           Área do Cliente:   Email Senha Ver Cesta de compras Minhas compras : R$ 0,00  
 
  Poesias >> Como esquecer

Como esquecer

Que saudades louca,
Dessa boca , desses lábios,
Dessa roupa, desses seios...,
Nos anseios de se dar....

Que saudades das loucuras,
De nossas mãos à procura,
Do meu peito em tuas costas..,
Como gostas de ficar...

Que desejos me corrompem,
Que idéias me interrompem ,
No desvario do meu pensar...

Que saudades desses dentes...,
Tão rangentes de prazer...
Dessa língua que finca,
Nos ouvidos sem querer...

Desses olhos penetrantes....,
Como amantes delirantes...,
Nús no amanhecer...

Que saudades minha amada,
Só de ti a mais ousada...,
Que saudades tão frustrada,
Já que não te lembras nada...
Já que não dormes mais tomada,
Destes sonhos de prazer...


Francisco Panachão 10/12/80