Topo com as obras de arte de Francisco Panachão
           Área do Cliente:   Email Senha Ver Cesta de compras Minhas compras : R$ 0,00  
 
  Poesias >> Pranto

Pranto
Será que tanto
Adianta cantar
Se meu canto
É como um pranto...
Prá gente chorar...?

Não há encanto
Por quanto tentar,
É sempre acalanto
De tanto esperar...!

Mas duvido amor...
Que teus ouvidos
Não possam escutar
Este canto de pranto
Tão franco... que entretanto
Ainda pode mudar...


Francisco Panachão
12/05/81