Topo com as obras de arte de Francisco Panacho
            
 
  Poesias >> Amigos

Amigos


Meus casos,
São por acaso
Iguais aos seus....
Tanto em dor ...,quanto alegria...,
Tão cheios de euforia....,
São também os casos meus....

Amigos....,
Mas tão amigos,
Como antigos amantes,
Que por instantes
Se atiram ao leito,
De um jeito,
Que nem é feito
Prá se culpar...

E de amigos...,
Se tornam quentes....,
Delinquentes tão ardentes ,
Que não dá prá se igualar....

A insensatez do momento,
É como o vento....
Que sopra sem sentido,
As folhas soltas do chão...,
Prá lá ...ou prá cá em vão....,
E as deixam sem ter movido....

Como amigos....,
Tão antigos,
Não tem motivos
Prá se chorar....

São amigos...,
Dormem quietos....,
Mas tão quietos....,
Que não se lembram
De amar....

Fran 14/08/1979