Topo com as obras de arte de Francisco Panachão
           Área do Cliente:   Email Senha Ver Cesta de compras Minhas compras : R$ 0,00  
 
  Poesias >> Palco de Agonia

Palco de Agonia

Num bronzeado loiro e moreno,
O meu olhar perdido cativa,
As cores tão doces deste corpo ameno...,
As dores tão longe deste louco aceno...

E o vento vem..., buscar recordações...,
Caídas à praia de vulgar momento,
Fugidas da mente sem emoções,
Mas apertadas no peito..., em corações...

Os olhos se levantam em murmurar,
Envolvendo as horas arrastadas da tarde...
E num adorno à toa , sem pensar...,
Se acabam nas vagas revoltas...,a borbulhar...

Mas as horas dançam neste palco de agonia,
Sem aplausos...,sem vontade de dançar...
E me perco sem compreender a tua ironia...,
De me querer à noite e me esquecer ao dia...,
De me querer prá sempre...,se já não podia...!


28/09/1973